Plano de férias frustado e o que eu aprendi com Maria, minha mãe e mestra

Hoje, eu estava pensando sobre o que escreveria, maio já está acabando, e eu queria postar mais um texto. Deu 18:00 e eu escuto o som da TV e minha mãe rezando o santo terço pela Canção Nova, e eu corri pra cama dela e comecei a rezar junto. Confesso a você que eu nunca rezei um terço como eu rezei hoje, ali ao lado de minha mãe, senti um amor tão grande por Maria, meu coração foi tomado por uma sensação de querer algo a mais. Fui tomar banho após o terço e no chuveiro me veio a inspiração deste post. Fiquei um pouco resistente, porque, afinal, todo mundo vai ficar sabendo que meus planos de férias não deram certo e o Espírito Santo me disse não é sobre você, mas sobre Ela.

Há três meses atrás eu estava planejando como seriam as minhas “tão esperada” férias de maio. A pousada já estava reservada, o local onde iria deixar minha cadela Lola hospedada já estava quase ok, e eu doidinha pra chegar o mês que seria bem agitado, ainda teria um fim de semana em uma Conferência de Mulheres de Pentecostes, na Canção Nova, afinal, já haviam alguns anos que eu não sabia o que era férias remunerada. Mas nesses três meses que antecederam, aconteceram coisas que não estavam no script. Minha cadelinha passou por uma cirurgia, me mudei de cidade e passei a morar junto com meus pais. A cirurgia e a mudança foram em abril. O ponto da cirurgia abriu por duas vezes, a veterinária decidiu deixar fechar por segunda intenção, ou seja, durante o mês todo de abril e a metade do de maio Lola precisou de curativos todos os dias, sem contar nos comprimidos que ela tinha que tomar, quem tem cachorro sabe o trabalho que dá dar remédios e fazer curativos. E nisso, meu dinheirinho de férias e algumas economias estavam indo embora. Mudança gera gastos, porque a gente sempre quer comprar coisas novas. Meu carro precisou de reparo, o que me custou quase o fim de todo o meu querido dindin de férias.

MARIA TEVE SEUS PLANOS FRUSTADOS

Maria, quando foi escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador, ainda era adolescente, era noiva de José. Temente a Deus, obediente, mas como toda noiva com certeza estava super empolgada com os preparativos para o casamento, na sua noite de núpcias, em como seria sua família, com muitos filhos e todas as outras coisas que toda mulher pensa. Nada disso aconteceu, e aquela jovem se viu diante de uma proposta que mudaria o destino da humanidade inteira. Maria abriu mão dos seus planos para cumprir a vontade de Deus. Sem saber como seria, sabendo que poderia ser apedrejada, teve seu filho num ambiente desconfortável, ainda no resguardo teve que viajar para outra cidade em cima de um jumento com Jesus no colo, seu filho correndo o risco de ser morto por Herodes. Viu seu filho, o próprio Deus, passar por todo aquele sofrimento, ser morto mas tudo isso com a confiança viva, que Ele ressuscitaria.

Voltando ao chuveiro, ali, comecei a pensar em como que tudo o que havia planejado não havia se concretizado, graças a Deus que conseguir ir na Conferência, foi um final de semana inesquecível, mas fiquei pensando em como esse mês de maio foi diferente de todos os outros que eu já vivi. Eu nunca fui muito mariana, mas esse mês, como eu não fiz o que tinha planejado, quase todos os dias, eu parei pra rezar meu terço. No dia 13 de maio fui na Festa de Nossa Senhora de Fátima na minha nova Paróquia, a homilia do padre, as orações, o louvor, tudo favoreceu para aumentar a centelha do amor por Maria em mim. As missas aqui são bem diferentes da minha antiga igreja que eu frequentava. No dia 19, na Conferencia de Mulheres de Pentecostes, aprendi mais sobre como na vida de Maria, Deus sempre foi prioridade e nunca uma opção. Meu tempo para com Deus aumentou, a leitura da palavra, de livros, e eu fui percebendo que quanto mais eu me aproximo do Espírito Santo, mas ele me aproxima de Maria, sua esposa. No evangelho de hoje Jesus vai dizer que quando o Espírito da Verdade vier, ele nos conduzirá a plena verdade. E eu posso ver que quanto mais eu cresço no conhecimento da verdade sinto que eu me abro a graça de querer conhecer e me parecer com Jesus mas como Maria conhecia. Evidentemente, Ele mesmo me quer mais semelhante a ela. Mais humilde, mais obediente, mais paciente, mais gentil, mais compreensiva, mais santa, mais amorosa. Podemos seguramente, ao olhar para ela, ver o modelo de mulher que Deus pensou na criação. Ela é o molde, a forma perfeita de santidade que me levará ao céu.

IMG_7963[1]

*Foto tirada na Conferencia Homens e Mulheres de Pentecostes no dia 19 de maio

NA VIDA DE MARIA, DEUS SEMPRE FOI PRIORIDADE E NUNCA UMA OPÇÃO

Minha experiência frustrada de não férias, é claro que nem se compara há mudança de planos como a de Maria, mas penso que Deus na sua infinita bondade e misericórdia me presenteou com esse mês de maio que não estava nos meus planos.

1º Na verdade, minhas férias seria em janeiro, mas não deu.

2º Mudança, cirurgia da Lola, manutenção do carro.

3º Meu dindin acabando.

Não tenho dúvidas de que tudo isso foi obra da Providência Divina e no que ela é capaz! E o que eu aprendi com Maria, é aceitar em tudo a vontade de Deus, porque os planos Dele são muitos maiores e melhores que os meus. Eu posso fazer planos, mas a resposta final é sempre dele. Eu sei que Ele me ama e que todas as coisas são para o meu bem, para a minha santificação e salvação.

E você? Já viveu experiências de planos frustrados?

2 comentários sobre “Plano de férias frustado e o que eu aprendi com Maria, minha mãe e mestra

  1. Elisabeth Ferreira Brandão da Silva. disse:

    “Qnt mais me aproximo do Espírito Santo, me apoximo de Maria…” essas suas palavras me fizeram lembrar q tbm foi assim comigo.
    Antes do meu Batismo no Espírito Santo , me aproximar mais de Deus e me apaixonar por Ele, eu não era muito mariana, confesso q ne acreditava muito em sua intercessão ( tinha uma opinião meio protestante). Mas passei por tempo de nfermdade com meu pai, cuidei dele 1 ano e 2 meses contra um câncer, mas Jesus e Maria sempre presentes, providenciando tudo, sem nos deixar faltar nada. E no ultimo dia, qnd eu e minha iramã q é mariana de carteirinha rsrs, não conseguiamos nem orar, tamanha era nossa dor. Pedimos pra Maria entrgar nosso tesouro a Deus. E assim Ela fez, Ele voltou pra casa do Pai no dia da Natividade de Maria (8 de setembro), o Filho não negou o pedido da mãe. Tem muitos outros testemunho da intercessão de Maria na vida e de minha família. Daria um livro rsrs
    Adoro esse blog❤
    Fique na paz de Jesus minha querida e com Maria😘🌷

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s